carregando...
Destino: Rio de Janeiro

Sobre a Direção

Por Paulinho Caruso:

Um protagonista e um antagonista na faixa dos 80 anos de idade. Duas crianças e um cachorro. Praia. Favela. Perseguições. Tiros e tomatadas.
 
Eu nunca tinha trabalhado em um projeto de ficção com um planejamento tão certinho e cronograma sem brechas. Sofri um pouco nos primeiros dias de filmagem, mas fui aprendendo a lidar com a ansiedade e no final acho que deu tudo certo.
 
 Esse projeto foi muito emocionante e intenso para mim. Além da cobrança pessoal em fazer ficção (que é o motivo pelo qual escolhi estudar Cinema), trabalhar próximo do Antônio Bovini e do Pietro Mario foi muito gratificante. Agradeço muito a toda a equipe, Alice, Cassio e Timtim pela paciência, ao Fabinho e a Bel pela oportunidade e pela parceria.
 
Quando me pediram pra escrever esse texto sobre a minha experiência, me lembrei do primeiro dia da preparação de elenco com o Chris Durvoort. Tínhamos uma questão entre os dois atores. Quem seria Michele, o protagonista?

A príncipio tudo indicava que o papel deveria ser do Pietro Mario, que é um ator com uma longa carreira no teatro e televisão. O Antônio Bovini, nossa primeira opção para o Babbo (o antagonista) passou uma parte da vida fazendo figuração em novelas como Terra Nostra, e figurante pra papel principal deixa qualquer diretor receoso.

Porém, ao começar a estudar as caras e os jeitos, chegamos a uma conclusão. Era melhor inverter os papéis em função de um longo monólogo no final do episódio, o qual Antônio dificilmente decoraria o texto. Pietro Mario interpretou com maestria.

 
 Sem querer esse virou nosso maior acerto. Essa incerteza em relação ao papéis gerou uma certa competição entre os dois que imprimiu no episódio de forma muito engraçada.
 
 Mas o maior acerto em relação a essa escolha foi ao término da última cena. A equipe bateu palmas e o Antônio começou a se despedir das pessoas uma a uma. Quando veio falar comigo, engoliu as palavras, seus olhos azuis se encheram de lágrimas e então eu percebi o que aquilo significava. Foi aos 83 anos, que pela primeira vez ele fez um filme onde a câmera estava o tempo todo apontando pra ele. Ele era o mocinho, o herói, o ator principal.

Ficha Técnica

Direção: Paulinho Caruso
Roteiro: Teo Poppovic
Cliente: HBO
Direção de Fotografia: Marcelo Trotta
Direção de Arte: Cássio Amarante
Direção Musical: Beto Villares