carregando...

Notícias

DEU NA VARIETY – MARIGHELLA NO 15º SANFIC CHILE

16.08.2019

Gael Garcia Bernal, Wagner Moura e Cineastas Femininas são Destaques no 15º Sanfic Chile.

Com abertura prevista para 18 de agosto, com duas das maiores estrelas da América Latina, Gael Garcia Bernal e Wagner Moura (“Narcos”), a 15ª edição do Festival Internacional de Cinema de Santiago (Sanfic) promete um foco nas mulheres diretoras e produtoras, sediando a assinatura de um pacto entre “Women’s Encounter” e as associações audiovisuais do Chile, para salvaguardar contra o assédio sexual no local de trabalho.

O festival começará com a controversa estréia de Moura na direção, “Marighella”, depois de conceder prêmios de reconhecimento de carreira para Garcia Bernal e para o argentino Graciela Borges (“La Cienaga”, La Quietud ”). No segundo dia, Moura participará de uma entrevista “Actor’s Studio” aberta ao público, disse o diretor artístico do SANFIC, Carlos Nuñez, e a chefe da indústria, Gabriela Sandoval, parceiras da Storyboard Media que, juntas, administram o festival.

Três seções competitivas – internacionais, chilenas e curtas – incluirão prêmios em dinheiro. O  juri internacional – Borges, o produtor uruguaio Sandino Saravia (Roma) e a diretora e editora chilena Valeria Sarmiento, viúva e colaboradora de longa data do aclamado diretor chileno Raul Ruiz – escolherão o melhor de uma safra de nove filmes de lugares tão distantes quanto o Vietnã, a Alemanha e Israel, além da América Latina. Estes incluem o aclamado “Monos” do colombiano Alejandro Landes, que estreou mundialmente em Sundance e foi descrito por críticos como uma mistura de “O Senhor das Moscas”, “Apocalipse Now” e “Abraço da Serpente”. O drama alemão “System Crasher”, um retrato perturbador de uma criança cujo comportamento extremo sobrecarrega os assistentes sociais e sua mãe, que teve sua estréia na América Latina no Festival de Cinema de Guanajuato em julho, disputa o grande prêmio junto com o drama multi-premiado do Vietnã “The Third Wife”, retirado do lançamento no Vietnã, devido às cenas íntimas envolvendo a atriz adolescente Nguyen Phong Tra My, que tinha 13 anos quando interpretou uma noiva infantil no drama.

A estreia do diretor Chileno, Felipe Rios, o road movie “O Homem do Futuro”, produzido por Giancarlo Nasi, foi o único filme chileno a concorrer no Karlovy Vary Film Fest este ano e estreia na América Latina na Sanfic. Outras peliculas que tiveram suas estréias latino-americanas no Sanfic incluem os filmes chilenos “Sumergida”, o drama de Andres Finat sobre uma nadadora que luta com seus demônios interiores enquanto procura por sua mãe perdida; e o documentário “Haydee y el Pez Volador”, de Pachi Bustos, vencedor da edição do Docu Pitch na 11ª edição Sanfic, sobre uma ativista dos direitos humanos que finalmente vê a justiça aplicada aos assassinos de seu feto décadas atrás.

“Lemebel”, o documentário de Joanna Reposi Garibaldi sobre o escritor, artista, ativista e provocador chileno Pedro Lemebel, vencedor do Prêmio Teddy de Melhor Documentário na Berlinale, também concorre entre as inscrições chilenas. Em um aceno ao crescente impulso do Chile para o conteúdo televisivo de alto nível, o festival apresentará pela primeira vez uma série de TV, Sanfic Series, apresentando “Invisible Heroes”, do YLE-Chilevsion,  que se passa após o golpe de Pinochet em 1973 e foi calorosamente recebido na MipTV e Conecta Fiction.